Seleção Brasileira de Goalball Feminina

177A8749.JPG

Ana Gabriely Brito Assunção

Posição: pivô
Nascimento: 15/08/1990, Brasília (DF)
Equipe: SESI-SP

Principais conquistas
2022: ouro no Campeonato das Américas de São Paulo.
2019: ouro no Parapan de Lima.
2018: bronze no Mundial de Malmö.
2017: prata no Campeonato das Américas de São Paulo.

História: tem baixa visão devido ao albinismo. Radicada do Rio de Janeiro, conheceu o goalball na Educação Física no Instituto Benjamin Constant e começou a praticar a modalidade em alto rendimento em 2014. Primeira convocação para a Seleção em 2016.

danielle

Danielle Vilas Longhini

Posição: ala
Nascimento: 22/02/2001, Campinas (SP)
Equipe: SESI-SP

Principais conquistas
2022: ouro no Campeonato das Américas de São Paulo.
2019: ouro no Mundial de Jovens da Austrália.

História: nasceu com deficiência visual por conta de uma rubéola que a mãe adquiriu durante a gestação. Conheceu o goalball na escola, em 2013, e dois anos depois já disputava a modalidade nas Paralimpíadas Escolares. Chamada pela primeira vez para a Seleção de base, em 2019.

177A8727.JPG

Jéssica Gomes Vitorino

Posição: ala
Nascimento: 22/07/1993, Brasília (DF)
Equipe: CETEFE-DF

Principais conquistas
2022: ouro no Campeonato das Américas de São Paulo.
2019: ouro no Parapan de Lima.
2018: bronze no Mundial de Malmö.
2017: prata no Campeonato das Américas de São Paulo.
2015: ouro no Parapan de Toronto.

História: Nasceu com baixa visão por causa de uma catarata congênita hereditária. Aos 16 anos, viu uma apresentação da modalidade na escola e começou a praticar o esporte.

177A8728.JPG

Kátia Aparecida Ferreira Silva

Posição: ala
Nascimento: 24/04/1995, Unaí (MG)
Equipe: CETEFE-DF

Principais conquistas 
2022: ouro no Campeonato das Américas de São Paulo.

História: nasceu com glaucoma congênito, mas só foi descobrir o problema após sofrer uma hemorragia aos 13 anos, fruto da pressão ocular. Em 2015, mudou-se para Brasília, onde conheceu o goalball. Passou em uma peneira da Uniace em janeiro de 2016 e começou a se dedicar exclusivamente ao paradesporto. Ao fim de 2019, quando pensava em desistir, pintou a primeira convocação para a Seleção Brasileira.

177A8725.JPG

Larissa Santos do Espírito

Posição: pivô
Nascimento: 05/01/1998, Ribeirão Preto (SP)
Equipe: SANTOS-SP

Principais conquistas
2022: ouro no Campeonato das Américas de São Paulo.
2017: prata no Campeonato das Américas de São Paulo.

História: Nasceu com catarata congênita. Começou a praticar goalball em 2012, após iniciar na natação. Convocada pela primeira vez em 2017. 

177A8724.JPG

Moniza Aparecida de Lima

Posição: pivô
Nascimento: 16/04/1998, Recife (PE)
Equipe: SESI-SP
Principais conquistas
2022: ouro no Campeonato das Américas de São Paulo.
2018: bronze no Mundial de Malmö.
2017: prata no Campeonato das Américas de São Paulo.
História: nasceu com glaucoma. Conheceu o goalball no ICB-BA, por indicação de um professor, em 2013. Convocada pela primeira vez em 2017.

Comissão Técnica

177A8719.JPG

Gabriel Goulart Siqueira

Função: Técnico

Nascimento: 28/09/1986, Patos de Minas (MG)

História: assumiu como auxiliar da Seleção em setembro de 2021. Em março de 2022, virou o treinador.

177A8717.JPG

Marcio Rafael da Silva

Função: Auxiliar técnico

Nascimento: 31/12/1978, São Paulo (SP)

História: está na seleção desde setembro de 2021.

177A8718.JPG

Daniel Brandão Martins

Função: Fisioterapeuta

Nascimento: 06/10/1979, Rio de Janeiro (RJ)

História: está na seleção desde 2015.

177A1006.JPG

Thiago Afonso Frango

Função: Analista de desempenho

Nascimento: 27/01/1993, São José dos Campos (SP)

História: Está na Seleção feminina desde março de 2022.

modelo.jpg

Altemir Trapp

Função: Técnico da Seleção feminina de base

Nascimento: 22/04/1988, Curitiba (PR)

História: analista de desempenho da Seleção masculina de 2014 a 2021. Assumiu a base em 2022.

dravanessa.JPGVanessa de Sousa Melo

Função: Médica 

Nascimento: 26/01/1993, São João da Boa Vista (SP)

História: Está nas Seleções de goalball desde 2022.

Voltar ao topo