O judô entrou para a grade paralímpica nos Jogos de Seul, em 1988, somente na categoria masculina. A estreia das disputadas femininas veio 16 anos depois, em 2004, nos Jogos de Atenas.

No Brasil, a modalidade começou a ser praticada no início da década de 80. E a primeira participação internacional foi em 1987, no torneio de Paris. No ano seguinte, na Paralimpíada de Seul, o país conseguiu três medalhas de bronze, com Leonel Filho, Júlio Silva e Jaime de Oliveira, iniciando uma grande trajetória de conquistas na modalidade.

A primeira medalha de ouro do Brasil em Jogos Paralímpicos veio em Atlanta, 1996, com a lenda Antônio Tenório, que depois conquistou outras cinco, sendo três douradas, uma prata e um bronze. As primeiras mulheres brasileiras a subirem no pódio foram Karla Cardoso e Daniele Silva, na Grécia. No total, o judô já rendeu ao país 25 medalhas na história dos Jogos, sendo cinco ouros, nove pratas e onze bronzes.

No Brasil, o número de atletas que participam das competições da CBDV gira em torno de 200, enquanto no mundo, de acordo com a lista do Ranking Mundial da IBSA, existem mais de 500 competidores de quatro continentes e aproximadamente 50 países.

 

Ranking Nacional

 

A CBDV possui um Ranking de Clubes para futebol de cegos e goalball que leva em conta resultados nos torneios regionais e nacionais. No caso do judô paralímpico, o ranking é de atletas e a validade dele será a mesma do ciclo paralímpico, ou seja, a cada fim de ciclo, o ranking é zerado. A lista mais recente ainda está com os judocas inseridos nas categorias anteriores às mudanças de regra promovidas pela IBSA em janeiro de 2022. 


CLIQUE AQUI para acessar o Ranking Nacional de Judô Feminino (atualizado em MARÇO/2022).

CLIQUE AQUI para acessar o Ranking Nacional de Judô Masculino (atualizado em MARÇO/2022).

 

Notícias do Judô

De forma inédita, Confederação reúne todos os segmentos na confecção do plano de metas: 'É um marco histórico', diz presidente

CBDV define quatro objetivos estratégicos no planejamento até 2030

De forma inédita, Confederação reúne todos os segmentos na confecção do plano de metas: 'É um marco histórico', diz presidente

Próximas semanas terão, além do torneio no México, diversas fases de treinos das três modalidades da CBDV; confira todas as listas

Grand Prix de futebol de cegos puxa listas de convocações da Seleção Brasileira

Próximas semanas terão, além do torneio no México, diversas fases de treinos das três modalidades da CBDV; confira todas as listas

Judocas ganham mais nove medalhas, sendo quatro de ouro, e mantêm país invicto no ano; foco agora é o Mundial, em novembro

Seleção Brasileira de judô paralímpico vence Grand Prix de São Paulo

Judocas ganham mais nove medalhas, sendo quatro de ouro, e mantêm país invicto no ano; foco agora é o Mundial, em novembro

Rosicleide Andrade ganha o terceiro ouro seguido na temporada; Rayfran também leva a dourada sem precisar lutar na final

Brasil termina primeiro dia do Grand Prix na frente, com oito medalhas

Rosicleide Andrade ganha o terceiro ouro seguido na temporada; Rayfran também leva a dourada sem precisar lutar na final

Maior judoca paralímpico da história não dá sinais de que vá parar e desafia o tempo para se manter competitivo entre os pesados

Aos 51, Tenório se reinventa em nova categoria e mira Paris 2024

Maior judoca paralímpico da história não dá sinais de que vá parar e desafia o tempo para se manter competitivo entre os pesados

Voltar ao topo